DayTrade, especulação e mercado.

Recentemente ao escrever numa dessas comunidades (orkut) dedicadas ao Mercado de Ações, postei um tópico referente ao DayTrade, ou seja, você entrar e sair do papel com o único intuito de "especular" (claro, realizar gross...). Dentro do prazo de um pregão.

Pessoalmente, esse texto aqui é um desabafo. Sempre critiquei e fui contra a financeirização que o Mercado de Capitais propõe, os grandes "tubarões" especulando (no daytrade você sente medo dos grandes fundos, e não é "bobeira"...).

Bem, as várias respostas, entre as poucas "favoráveis", sempre foram em um tom de crítica... O que me fez ficar mais indagado ainda, já que atualmente trabalho fazendo DayTrade (de hobby virou profissão...).

Enfim, quero dizer, de uma vez por todas: Especular não é ruim. E DayTrade é jogo sim, que nem poker, jogo de pessoas, de estratégia. Você mistura adrenalina, muita informação, cálculos. Você fica antenado no que está acontecendo no mundo. Você inventa a sua teoria, a sua estratégia, a sua conspiração. Você toma decisões toda hora e não tomar decisões passa a ser uma decisão também.


Isso é muito legal!


Todos nós especulamos. Até para comprar pão. Afinal, o pão mais pesado mas com preço em conta está mais barato do que aquele pão leve e que custa menos.

Valor real de um bem...

Só que em um mercado com muito volume (como NYSE por exemplo) essas decisões de compra e venda se dão em momentos cada vez mais próximos um do outro. Rápidos. Em forma contínua. E como se você comprasse e vendesse pão em forma contínua.

Para quem critica o Mercado de Capitais, faça um favor, critique a Poupança e a Renda Fixa. Afinal, aumento de juros faz com que o investidor vá para papéis de Renda Fixa. O Mercado de Ações, contratos futuros, forex sempre desejaram juros baixos, maior confiança no preço dos contratos, etc.

Logo, a questão da financeirização está ligada aos títulos que sobrevivem graças ao assalto dos juros. Juros baixos o investimento vai para formação e compra de indústrias.

O Papel tem bom fundamento? Compra e guarda. Preço inquieto no curto prazo? Empresa com pouco fundamento? volatilidade certa? DayTrade meu caro... Ouça o seu coração bater mais forte.

Enfim, ainda acredito que não dá para fazer isso aqui no Brasil. Brasil é país de fundamentos e a galera que "manda" no Mercado brasileiro parece querer que isso continue. Investidor aqui é ortodoxo e fundamentalista. E' a minha visão. As pessoas não querem saber de curto prazo. Têm medo.

As altas taxas, emolumentos, impostos, levam o investidor a 'planejar' cada passo na Bolsa. Parece que estão educando.

Enfim, onde há jogo há especulação. Onde há tomada de decisões há jogo.

Outro ponto a favor do DayTrade é que se pode operar ações  diariamente. Ações com bom desempenho no curto prazo serão melhores no longo prazo. E isso é regra básica para um bom fundamento. A demanda também tem que desejar aquele papel a um determinado preço e esse preço já deve representar todos os fundamentos da empresa. Enfim, não é o que se declara sobre uma empresa que deve tão somente influenciar sua decisão, mas o desempenho dela no mercado.

Fora isso, preços fluem. Em ondas. Se entrelaçam e vão embora. São fluxos. São volumes, milhares de pessoas comprando e vendendo. Imagine meia dúzia de pessoas no seu bairro comprando pão na sua padaria preferida. Imagine milhares de pessoas, no mesmo horário, comprando pão em seus locais preferidos. Imagine esse pão tendo mobilidade entre os diferentes espaços. Pessoas de um lado do balcão vendendo, pessoas do outro lado comprando.

No DayTrade vemos que o Mercado é um oceano e ele te leva para onde ele quiser, na hora que ele quiser. Siga a onda mas com cuidado.

Bons Trades!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

MiniCurso Análise Técnica/Gráfica Cap 3 #MercadoFinanceiro

MiniCurso Análise Técnica/Gráfica Cap 1 #MercadoFinanceiro

MiniCurso Análise Técnica/Gráfica Cap 5 #MercadoFinanceiro